Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Dia dos Namorados deve movimentar R$ 7,7 bilhões no comércio, diz pesquisa

flores
Pesquisa nacional da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ) e do Instituto Ipsos, feita com 1,2 mil consumidores, em 72 municípios brasileiros, mostra que a intenção de gasto médio com presentes e comemorações no Dia dos Namorados, nesta sexta (12), subiu 5% em comparação com a do ano passado, com tíquete médio de R$ 155,69.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A intenção de compras se revelou estável, em torno de 34%. O levantamento, divulgado na quinta (11), foi feito entre os dias 15 e 28 de maio.

O gerente de Economia da Fecomércio-RJ, Christian Travassos, disse que, “no atual cenário hesitante da economia”, com o consumidor seletivo e o desemprego avançando nas principais cidades, “o Dia dos Namorados vem bem a calhar”. A estimativa é que a data movimente em torno de R$ 7,7 bilhões no comércio brasileiro.

A pesquisa revela que roupas lideram a preferência dos consumidores, com alta de 6 pontos percentuais em relação a 2014. Travassos destacou que há maior adesão dos namorados a programas como ir ao teatro ou ao cinema, jantar fora ou mesmo viajar. Essas alternativas representavam 5% das opções no ano passado e agora superam 16%. Um em cada três brasileiros pretende presentear ou fazer alguma comemoração nesse dia 12 de junho.

“A nossa leitura é que, no ano passado, as comemorações da data ficaram comprometidas porque o Dia dos Namorados coincidiu com a abertura da Copa do Mundo de Futebol”, disse Travassos. Apesar disso, ele destacou que o crescimento de 5% no tíquete médio deve ser considerado, “porque está todo mundo segurando [os gastos]”. Ele afirmou que, para o comércio, a disposição de comprar um presente ou ir a um restaurante ou teatro são atitudes importantes para aquecer a atividade.

“Nesse cenário de dificuldades na economia, é importante o comércio contar com as datas comemorativas.” Para Travassos, as datas comemorativas ajudam o empresário do comércio a amenizar os efeitos da desaceleração da economia e podem ajudar a fidelizar o cliente, que está mais seletivo. Nesse momento, isso é importante, disse, levando em conta que o consumo das famílias teve a primeira queda em 12 anos, de acordo com o último resultado do Produto Interno Bruto (PIB), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

“Como ele [consumidor] tem segurado o consumo, pode também se permitir, em uma data comemorativa, ter um momento de lazer com seu parceiro ou parceira. Existe essa margem. Nem tudo é negativo nesse momento”. E o consumidor está preocupado em manter seu poder de compra, acrescentou.

O presidente do Clube dos Diretores Lojistas do Rio de Janeiro, Aldo Gonçalves, espera crescimento modesto, em torno de 1,5%, este ano, nas vendas para o Dia dos Namorados na capital fluminense. O número leva em conta o “momento econômico muito difícil no país, que está impactando negativamente o comércio, com uma inflação de quase 8,5%, que corrói o salário do trabalhador e diminui o poder de compra. Além disso, os juros estão muito altos e o crédito é escasso, o desemprego está aumentando e há um clima de desconfiança e de incerteza, tudo isso impactando de forma negativa o comércio”.

O crescimento de 1,5% nas vendas considera o fato de a data ser a terceira mais importante para o comércio brasileiro, depois do Natal e do Dia das Mães, empatando com a Páscoa. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm