Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Aplicativo vai orientar abordagem policial de minorias

A Secretaria Estadual de Segurança Pública do Rio de Janeiro começa a implementar no dia 25 de maio um aplicativo que trará orientação a agentes de segurança sobre abordagens a integrantes de minorias e pessoas de grupos considerados vulneráveis, como idosos, crianças, adolescentes, negros, mulheres e LGBTs. O aplicativo será instalado no celular de policiais militares do 2º Batalhão de Polícia Militar (Botafogo), policiais civis da 9ª DP e da 10ª DP (Catete e Botafogo) e guardas municipais das mesmas localidades.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O anúncio foi feito na quinta (10) pela subsecretária de Educação, Valorização e Prevenção, Helena de Rezende, no lançamento do Comitê para Prevenção de Homicídios de Adolescentes no Rio de Janeiro, promovido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

Segundo a subsecretária, os policiais e guardas já estão sendo capacitados desde outubro para utilizarem o aplicativo e atualizarem as abordagens e procedimentos padrões e, até o fim do ano, a ferramenta deve chegar a todo o estado do Rio de Janeiro. Palestras presenciais foram realizadas em todas as Regiões Integradas de Segurança Pública (RISPs) do estado e cursos à distância também foram oferecidos aos agentes.

A implementação passará por um período de testes nas unidades do Catete e Botafogo e, depois de pronta, será expandida para outras áreas em que já começaram os treinamentos e palestras.

“A capacitação de outros policiais já está acontecendo, então, independentemente do uso do aplicativo, a abordagem e o procedimento operacional padrão já estão sendo difundidos”.

A preparação do aplicativo envolveu entidades da sociedade civil, que participaram dos grupos de trabalho e ajudaram a definir por onde a implementação começaria.

O processo de elaboração da ferramenta já havia sido revelado pelo ex-secretário estadual de Segurança Pública, Roberto Sá, em dezembro do ano passado. Na época, Sá disse que o aplicativo ajudaria os policiais a lidarem com casos que envolvam, por exemplo, preconceito e questões de gênero. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm