Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

MC Guimê prepara primeiro álbum de estúdio

mcguime
Em cinco anos de carreira, MC Guimê se consolidou como o nome mais conhecido do funk ostentação. Foi justamente nesse período que o estilo, antes restrito a bailes na periferia de São Paulo, ganhou outros espaços, as rádios e a TV. Pode-se dizer que o auge, pelo menos em termos de mídia, aconteceu em 2014, quando a música “País do Futebol”, dele e Emicida, foi tema de abertura da novela “Geração Brasil” (Globo). Nesses cinco anos, Guimê colecionou uma série de hits, como “Plaque de 100″, “Na Pista Eu Arraso”, “Tá Patrão, Eu Vim Pra Ficar” e a já citada “País do Futebol”, além de parcerias de sucesso. Uma delas é “Suíte 14″, da dupla Henrique & Diego com participação do funkeiro. Conforme levantamento da Crowley, a faixa foi a mais tocada nas rádios do país nos meses de março e abril.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook     Siga o Portal GRNEWS no twitter

Diante de tudo isso, é normal se perguntar quantos discos Guimê lançou durante esse tempo. Antes de você sair para pesquisar, adianto a resposta: nenhum. Todos os sucessos do paulista de Osasco foram lançados apenas como singles em plataformas virtuais, entre elas YouTube, iTunes e Spotify. “O YouTube foi minha porta inicial e a que mais me projetou”, explica Guimê, corroborado pelos números. Desde que foi criado, em setembro de 2011, seu canal oficial já foi visto mais de 225 milhões de vezes. Todos os seus clipes superaram a marca de 1 milhão de visualizações, sendo que o de maior audiência, “Plaque de 100″, se aproxima de 60 milhões de views.

Apesar de aparentemente um CD físico não ter sido essencial em sua carreira, Guimê nunca descartou o formato. “Na verdade, sempre sonhei em ter um disco. Apesar da forma do público consumir música ter mudado, o fã de verdade, assim como eu, também quer ter o CD, aquela coisa de pegar, ver o encarte”. Após meia década na ativa, esse sonho está prestes a se realizar. Até agosto chegará ao mercado o primeiro disco de Guimê. A julgar pelo que já foi produzido, o álbum dará sequência à trajetória de um rapaz inquieto, que nunca teve preconceito em somar seu som a outros para ver no que daria.

Os beats são produzidos pelo próprio Guimê, ao lado do pessoal da Head Media e outros produtores. “Algumas faixas terão uma mistura com outros gêneros e outras serão bem marcadas com meu estilo. O funk ostentação continua, mas os temas estão mais variados. Quero que o disco consiga atingir todos os públicos”. Pop, música eletrônica e até rock estão entre os sons que serão fundidos ao funk. Como sempre, Guimê está cercado de artistas de vários estilos nesse novo trabalho. Além dos MCs Lon e Rodolfinho, já estão confirmadas as participações de Emicida, Negra Li e Claudia Leitte.

NO TEATRO…

Nascido há 22 anos em Osasco, MC Guimê não teve muito o que ostentar durante boa parte de sua vida. Pobre, foi criado apenas pelo pai, já que sua mãe o abandonou quando ainda era bebê. A forma como ele conseguiu vencer através de sua arte será tema de um musical, com direção de Fezu Duarte e roteiro de Pedro Garrafa. “Já cedi todas as minhas músicas para eles utilizarem na peça e tenho ajudado com os detalhes da minha história”, diz o funkeiro. Para a produtora do musical Fernanda Bianco, essa é uma forma de levar o teatro a todos. “Queremos que o teatro chegue à periferia e o melhor jeito é usar um ícone local como alavanca”, afirma. A estréia acontece no segundo semestre.

Além de ter suas músicas e agora sua vida sendo contada nos palcos, Guimê também marca presença nos estádios de futebol. Não, ele não pensa em trocar a música pelo esporte. O Red Bull Brasil, time de Campinas com apenas sete anos de existência, promoveu uma ação especial para criar seu hino. Os dirigentes convidaram MC Guimê e Gaby Amarantos para escrever parte da letra e os torcedores a completaram. O resultado foi apresentado no fim de março, durante uma partida do time contra o Palmeiras. “Fiquei feliz em me envolver na composição de um hino, pelo ineditismo e porque é algo eterno”, diz Guimê. Ao contrário dos times mais tradicionais, o Red Bull, patrocinado pela mulitnacional de energéticos, optou por uma linguagem moderna em seu hino, gravado em ritmo de funk. Com Portal Sucesso

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm