Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Audiência pública provoca novos questionamentos sobre funcionamento e estrutura da Arsap

audiencia_arsap3
Na segunda-feira (9) foi realizada mais uma Audiência Pública na Câmara Municipal para discutir o projeto de lei que cria a Agência Reguladora do Serviço de Água e Esgoto de Pará de Minas (Arsap).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Participaram os representantes do Grupo Mais, prefeitura, Ordem dos Advogados do Brasil, e diversas pessoas que acompanham todas as semanas os trabalhos do Poder Legislativo Municipal.

A matéria gerou muitas discussões e ao final foram registradas as últimas sugestões a serem implantadas na proposta ou não. O vereador Marcos Aurélio dos Santos ressaltou a importância da Arsap na regulação dos reajustes de água e esgoto, bem como na fiscalização do serviço:

Marcos Aurélio dos Santos
marcaur_audr

O líder do prefeito na Câmara Municipal, Marcus Vinícius Rios Faria, explicou que os reajustes nas tarifas de água e esgoto serão estudados minuciosamente pelo Conselho Diretor, que terá ainda outras funções:

Marcus Vinícius Rios Faria
marcvin_audr

A educadora ambiental Sônia Naime frisou a importância da implantação à curto prazo de um laboratório moderno de análises da qualidade da água. Segundo ela, é preciso fiscalizar também a capina química que compromete os lençóis freáticos e as consequências disso:

Sônia Naime
sonnm_audr

José Hermano de Oliveira Franco, gerente da Ama Pangéia e presidente do Codema, participou de forma direta nas alterações do projeto. Ele informou que em princípio a Arsap começará com uma estrutura pequena e em pouco tempo terá condições de ser ampliada. Para ele, o principal agora é fiscalizar:

José Hermano de Oliveira Franco
josherm_audr

audiencia_arsap1
Carlos Antônio Martins Barroca, membro do Grupo Mais, considerou muito válida a realização de mais uma Audiência Pública para tratar do assunto de interesse da população. Segundo ele, a causa é muito nobre e será para os próximos 35 anos:

Carlos Antônio Martins Barroca
carlant_audr

Altair Júnio Silva, assessor de Gabinete do prefeito Antônio Júlio de Faria, ressaltou que a sociedade civil participou de maneira efetiva de todo o processo, contribuindo para o enriquecimento da proposta:

Altair Júnio Silva
altjr_audr

Pelo projeto de lei serão remunerados os cargos de assessor contábil, assessor jurídico, gerente de regulação, ouvidor e fiscais. Os membros do Conselho Fiscal e o Conselho Diretor serão formados por representantes indicados pelo prefeito e pela sociedade civil e não receberão salário.

Os vencimentos dos cargos serão os seguintes:

Gerente de Regulação – indicado pelo prefeito – R$4.500,00
Assessor Jurídico – indicado pelo prefeito – R$3.100,00
Assessor Contábil – indicado pelo prefeito – R$3.100,00
Ouvidor – indicado pelo prefeito – R$1897,09
Fiscais Sanitários – concursados – R$2.300,00

A matéria agora será avaliada pelas comissões internas da Câmara Municipal, que deverão dar os pareceres e propor emendas. Passada essa fase o presidente da casa poderá colocar o projeto em discussão e votação em plenário. Se for aprovado, seguirá para a sanção do prefeito Antônio Júlio de Faria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm