Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Estimativas do IBGE indicam safra menor em 2016

milho_irrigacao_agronegocio
Os cálculos do quarto Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA), relativas a abril e divulgadas hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revertem o quadro de previsão de nova safra recorde para este ano, em que predominavam as três primeiras estimativas de 2016.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os dados indicam que a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizará 205,4 milhões de toneladas, resultado 1,9% inferior ao obtido em 2015 (209,4 milhões de toneladas). Em comparação com as previsões de março, a produção variou negativamente 2,2%, mesmo com a área plantada aumentando em 0,3%.

Arroz, milho e soja
Pela nova projeção, as estimativas da área a ser colhida são de 58,5 milhões de hectares, um acréscimo de 1,6% diante da área colhida em 2015 (57,6 milhões de hectares). Os dados indicam que o arroz, o milho e a soja continuam como os três principais produtos da safra 2016.

Somados, eles chegam a representar 92,9% da estimativa da produção total de cereais, leguminosas e oleaginosas e respondem por 87,1% da área a ser colhida. Em relação ao ano anterior, houve acréscimo de 2,9% na área de soja e de 2,9% na de milho. Em contrapartida, na área de arroz houve redução de 7,7%. Quanto à produção, o aumento é de 1,3% para a soja, mas deve haver redução de 7,6% para o arroz e de 5% para o milho, ambas determinantes para a reversão da expectativa de nova safra.

Regional
Quando se fala da proporção da produção em relação ao total nacional, as previsões regionais da safra 2016 não trazem alterações significativas e o volume da produção de cereais, leguminosas e oleaginosas continua tendo a região Centro-Oeste como principal destaque, com 87 milhões de toneladas, o equivalente a 42,35 da produção total do país; , depois, vêm a região Sul, 74,6 milhões de toneladas (36,3% do total); Sudeste, 20,9 milhões de toneladas (10,2%); Nordeste, 15,8 milhões de toneladas (7,7% do total); e a região Norte, 7,1 milhões de toneladas.

Na análise comparativa com a safra passada, algumas reversões de expectativas são importantes. Enquanto a safra da região Sudeste se apresenta com um incremento de 8,3% sobre a produção de 2015, na região Norte há expectativa de safra 8,2% menor; na Nordeste, de -4,7%; no Centro-Oeste, -3,2%; e na região Sul, -1,7%.

Segundo o IBGE, nessa última avaliação para 2016, entre os estados, Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos (25,1%), seguido pelo Paraná (18,3%) e Rio Grande do Sul (15,0%), que, somados, representam 58,4% do total previsto.

Abril
Nas estimativas do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de abril frente à produção de cereais, leguminosas e oleaginosas de 2015, 13 dos 26 principais produtos apresentaram variações positivas de produção, inclusive dois dos principais produtos da safra brasileira: soja em grão, com crescimento de 1,3%; e trigo em grão, com expansão de 4,7%. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm