Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Carnaval de SP homenageia samba, reggae e sertanejo

LigaSP/Divulgação

Sete agremiações abriram o carnaval de avenida na capital paulista na noite de sexta-feira (9) e madrugada de hoje (10). Os desfiles das escolas de samba no Polo Cultural e Esportivo Grande Otelo (Sambódromo do Anhembi), na zona Norte da cidade, foram marcados pela mistura de ritmos e homenagens ao samba, ao reggae e ao sertanejo.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Destaque da noite, a Acadêmicos do Tatuapé homenageou o estado do Maranhão, e sua bateria, por vezes, alternou o samba com o reggae. A Mancha Verde celebrou os 40 anos do grupo Fundo de Quintal, e a Unidos do Peruche prestou reverência a Martinho da Vila. A Rosas de Ouro levou para a avenida a vida dos caminhoneiros, e a música sertaneja, apreciada pela categoria.

Nesse primeiro dia de desfile das escolas na capital paulista, o sambódromo não chegou a lotar e ficou parcialmente ocupado, com espaços vagos, principalmente nos lugares mais distante da avenida, nas arquibancadas mais altas. A participação do público foi maior nas passagens da Mancha Verde, quando parte dos espectadores acendeu sinalizadores nas arquibancadas, e da Acadêmicos do Tatuapé. A plateia ovacionou os membros da Acadêmicos do Tucuruvi – escola que perdeu praticamente todas as fantasias e alegorias em um incêndio no início de janeiro e que fez um desfile de superação.

Independente Tricolor
Estreante no Grupo Especial do carnaval de avenida da capital paulista, a escola de samba Independente Tricolor – ligada à torcida organizada do São Paulo – abriu o desfile no sambódromo paulistano, por volta das 23h, animando o público com o samba-enredo sobre o cinema de terror: “Em cartaz: Luz, Câmera e Terror… Uma Produção Independente!”.

O personagem Zé do Caixão, do cineasta José Mojica, foi a estrela da escola. Outras figuras fictícias, como Nosferatu, do filme de Friedrich Wilhelm Murnau, e Jason, do filme Sexta-feira 13, criado por Victor Miller, também foram celebradas. Com um samba em tom maior, a escola desfilou com muitos zumbis, bruxas e vampiros.

O primeiro carro da escola, o abre-alas, que fazia referência a um estúdio de filmes de terror, enfrentou problemas logo no início do desfile e precisou ser guinchado por uma empilhadeira durante todo o percurso. Devido a isso, a Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo deverá penalizar a escola em um ponto e dois décimos.

Unidos do Peruche
Uma das mais antigas escolas de São Paulo, a Unidos do Peruche levou para avenida uma grande homenagem ao poeta de Vila Isabel, Martinho da Vila. A agremiação manteve a tradição de cantar as origens do samba e de seus personagens no enredo “Peruche Celebra Martinho, 80 anos do Dikamba da Vila”.

Para mostrar as facetas do compositor, cantor e pesquisador da cultura afro-brasileira, a agremiação começou destacando as relações do samba com a África, e as influências, como de Noel Rosa, que Martinho recebeu ao chegar em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, procedente de Duas Barras (RJ), onde nasceu há 80 anos.

A Unidos do Peruche fez um destaque especial para a atuação do compositor nos países de língua portuguesa na África, com os quais Martinho desenvolveu diálogos musicais e tornou-se embaixador da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLT). No último carro da agremiação, o cantor, sambando em todo o percurso, desfilou junto com a família.

Acadêmicos do Tucuruvi
Com uma apresentação de superação, a escola Acadêmicos do Tucuruvi levou para avenida o enredo “Uma Noite no Museu”, com a proposta de contar a história dos museus desde a antiguidade, inspirado pelo filme homônimo. Em janeiro, a 50 dias do carnaval, um incêndio destruiu a maior parte das fantasias e alegorias da escola, que tiveram de ser refeitas às pressas.

Apesar da queima de cerca de 2 mil peças, a escola não deixou a desejar na avenida. Representou primorosamente museus de história, de artes, de ciência, assim como os brasileiros da Língua Portuguesa, do Índio, do Amanhã, do Folclore e do Futebol. Ao final do desfile, a escola foi ovacionada pelo público devido ao espírito de superação dos seus integrantes.

Por decisão da Liga das Escolas de Samba, a agremiação não participará da competição entre as escolas e não poderá ser rebaixada em razão do incêndio.

Mancha Verde
A escola de samba Mancha Verde – ligada à torcida organizada do Palmeiras – homenageou o grupo de samba Fundo De Quintal, que em 2018 completa 40 anos. A passagem da agremiação ma avenida contou com forte participação das arquibancadas, que cantou o samba-enredo, levantou bandeiras, faixas, bexigas e acendeu sinalizadores nas cores da escola – verde e branco.

O enredo “A Amizade, a Mancha Agradece do Fundo do Nosso Quintal” contou a trajetória desse que é um dos principais grupos de samba do Brasil nas últimas décadas e que revelou nomes como Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Sombrinha e Almir Guineto.

“Nesse terreiro de bamba, Quero mais é sambar…, Sou Mancha Verde… o show vai continuar…, Sua história é o meu carnaval, Obrigado do fundo do nosso quintal, Debaixo da tamarineira, Um lindo sonho se torna real, Pandeiro, cavaco, tantã e repique, No puro balanço, um banjo imortal”, diz parte do samba-enredo.

Acadêmicos do Tatuapé
Em uma das melhores apresentações da noite, a atual campeã do carnaval paulistano, a Acadêmicos do Tatuapé, levou para a avenida o enredo “Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra da Encantaria”, que contou a história do estado a partir das particularidades de seu povo, da riqueza cultural, das festas típicas, como o Bumba Meu Boi.

Um destaques do desfile foi a alternância, pela bateria da agremiação, da batida do samba para a batida do reggae, ritmo muito presente no maranhão nas últimas décadas, o que levantou o público nas arquibancadas. A riqueza de detalhes das fantasias e as alegorias dos carros chamaram a atenção.

“No Mar! Foi no balanço do mar, Que o sonho aportou na ilha da magia, Lá em palmeira onde canta o sabiá, O sol namora a beleza do lugar, Cenário de poesia, Tantas batalhas nesse torrão, Herança de luta, cultura e amor”, diz parte do samba-enredo, que homenageou também o poeta maranhense Gonçalves Dias.

Rosas de Ouro
Os caminhoneiros foram o tema do desfile da Rosas de Ouro, que levou para avenida o enredo “Pelas Estradas da Vida, Sonhos e Aventuras de um Herói Brasileiro”. As cantoras sertanejas Maiara e Maraísa participaram do início do desfile como puxadoras do samba – uma forma de homenagear o estilo musical sertanejo, bastante presente no universo desses profissionais da estrada. A escola ainda utilizou sanfonas – típicas do sertanejo – em seu corpo instrumental.

A agremiação mostrou as singularidades das diversas partes do país por onde passam os caminhoneiros – cenários, costumes, tradições e culinária. “Canta o galo ao despertar, chegou a hora, Adeus, já vou me despedir, amor não chora, Cada retrato que carrego no painel, Traz a saudade que deixei pela distância, Ô meu São Cristóvão, suas mãos vão me guiar, Ô Virgem Maria, venha nos abençoar”, diz trecho do samba-enredo.

Tom Maior
A vida da imperatriz Maria Leopoldina, esposa de D. Pedro I, e a escola de samba carioca Imperatriz Leopoldinense foram os temas do samba-enredo da Tom Maior, a última escola a entrar na avenida, com o sábado já amanhecendo e o sambódromo parcialmente esvaziado. O desfile terminou por volta das 7h.

O samba-enredo “O Brasil de Duas Imperatrizes: De Viena Para o Mundo, Carolina Josefa Leopoldina; de Ramos, Imperatriz Leopoldinense” contou a trajetória da personagem histórica e da escola de samba carioca. Leopoldina morreu aos 29 anos e seu nome foi dado a uma ferrovia, que tem um trecho que corta os subúrbios do Rio de Janeiro. Em um ponto às suas margens, no bairro de Ramos, nasceu a escola de samba Imperatriz Leopoldinense.

“Ao amor de Pedro me entreguei, me apaixonei, Libertei essa nação… Independência, Minha Pátria mãe gentil… Meu Brasil, Chorou, na senzala chorou, E o lamento do negro, ecoou, Nos trilhos de Ramos tornei-me imortal, Notáveis desfiles do meu Carnaval”, diz o samba-enredo. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm