Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Fifa aprova Copa do Mundo com 48 equipes a partir de 2026


O Conselho da Fifa (Federação Internacional de Futebol) decidiu hoje (10), em Zurique, na Suíça, que a Copa do Mundo terá seu número de participantes ampliado de 32 para 48 a partir da edição de 2026, ainda sem sede definida.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A mudança foi aprovada pelo comitê em uma votação realizada na sede da entidade, um dia após a premiação que consagrou Cristiano Ronaldo como melhor jogador do planeta em 2016.

A ampliação era uma promessa do presidente da Fifa, Gianni Infantino. Segundo o cartola, há um apoio “unânime” para inflar a Copa do Mundo, que desde 1998 é disputada por 32 equipes.

A partir de 2026, o torneio terá o formato de 16 grupos com três equipes cada, provavelmente com as duas melhores avançando para o mata-mata (jogos eliminatórios). Com esse modelo, serão 80 partidas, 25% a mais que as atuais 64.

O objetivo da Fifa seria turbinar a arrecadação com direitos televisivos e cotas publicitárias, já que a entidade teria a oportunidade de vender o torneio em mais mercados, embora a participação de um terço das seleções se restrinja a dois jogos.

A Fifa irá expandir a Copa do Mundo para 48 seleções a partir da edição de 2026 e confirma a mudança nesta terça-feira (10) em votação em Zurique. Os dirigentes de vários países concordaram com a medida e fecharam um acordo informal com o presidente Gianni Infantino para fazer a alteração.

A promessa de ampliar o Mundial faz parte ainda da campanha de Infantino. Para o suíço, a medida amplia as chances de países “menos tradicionais” de disputarem a mais importante competição entre seleções do mundo. As informações são da agência de notícias Ansa.

No entanto, não está ainda certo qual será o modelo de competição para uma Copa do Mundo tão inchada, com 80 jogos. O mais provável é que 16 equipes disputem uma fase preliminar de apenas um jogo e deixe a disputa em estilo normal, com 32 times.

A medida foi duramente criticada por sindicatos de jogadores europeus, que afirmam que os atletas serão “sacrificados” fisicamente para competir, e por personalidades mundiais, como Pep Guardiola e Joachim Löw. Todos apontam, além do cansaço, a queda da qualidade da competição.

A Fifa, no entanto, espera arrecadar quase US$ 1 bilhão a mais com cotas de televisão, uma alta de 20% no seu lucro com o setor. Com Agência Brasil/Agência Ansa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm