Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Em nota, Copasa se manifesta sobre decisão da Justiça determinando abastecimento em Pará de Minas

perfpoco_copasa_bariri
Em resposta à matéria publicada no Portal GRNEWS sobre a liminar da Justiça de Minas Gerais, referente ao abastecimento de água em Pará de Minas, a Copasa informa ter recebido notificação referente à Ação Civil Pública em agosto de 2014 para a qual foi realizada defesa, que aguarda apreciação do Judiciário.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook     Siga o Portal GRNEWS no twitter

Mesmo sem a renovação do contrato de concessão com o município – vencido em outubro de 2009 – e independentemente da crise hídrica que assola a cidade (entre janeiro e março, choveu aproximadamente 30% da média histórica para o período no município), a Copasa ressalta que sempre manteve a prestação dos serviços relativos ao abastecimento de água e ao esgotamento sanitário em Pará de Minas.

Especificamente durante o período de estiagem, quando o nível dos mananciais que abastecem Pará de Minas está bem abaixo do normal, a Companhia esclarece que o abastecimento vem sendo realizado por meio de 16 poços profundos perfurados na cidade (cuja vazão média é de 57 litros por segundo) e da água fornecida pela Estação de Tratamento de Água (ETA) local (vazão média de 65 litros por segundo). Em uma situação normal, a vazão média da ETA é de 240 litros por segundo.

Além disso, a redução do consumo por parte de mais de 13 mil famílias (que receberam o desconto de 20% ou 30% em suas contas d´água concedidos pela Copasa em incentivo ao consumo consciente) e a redução do fornecimento de água feito à Itambé em Pará de Minas, que, desde o início deste ano, vem buscando água diretamente em Juatuba (economia de 20 litros de água por segundo para a população de Pará de Minas), têm contribuído para a recuperação dos volumes de água e estão assegurando menores impactos no abastecimento de aproximadamente 80% da população da sede do município. O restante da população vem recebendo atendimento por meio de 24 caminhões-pipa, como forma imediata de se amenizar os efeitos da estiagem. Esse dado é resultado da comparação feita entre o volume de água fornecido e consumido em agosto de 2012, quando o abastecimento estava normalizado na cidade, e agosto de 2014.

Novos poços: Mais três poços profundos, cuja vazão total de teste foi de 25 litros por segundo, estão sendo equipados esta semana para, em breve, reforçarem o abastecimento da cidade. A Copasa esclarece que a vazão de teste pode variar à medida que o poço começa a operar.

Reservatórios comunitários: Recentemente, dois reservatórios comunitários estão à disposição dos moradores dos bairros Capanema e Padre Libério. Cada reservatório, cuja capacidade é de 15 mil litros de água, é dotado de um “colar” de torneiras que fica à disposição da população 24 horas por dia. A Companhia esclarece que os reservatórios são reabastecidos por meio de caminhões-pipa, equipados para transportar somente água devidamente tratada. Os mesmos caminhões-pipa também vêm reforçando o abastecimento de Pará de Minas durante todo o período de crise hídrica.

Contrato de concessão: A Copasa ainda esclarece que o contrato de concessão entre a empresa e o município está vencido desde outubro de 2009. Contudo, desde 2008, antes do vencimento do contrato, a Copasa já dispõe de projeto, baseado em estudos técnicos realizados pela Encibra S.A. Estudos e Projetos de Engenharia, para buscar água bruta do Rio Paraopeba para a ETA da cidade. O pedido de outorga para utilizar a água do manancial também já se encontra em andamento, bem como o processo de desapropriação da área necessária, em conformidade com o Decreto de Utilidade Pública (DUP) estadual publicado recentemente. Contudo, agentes financeiros federais e até mesmo internacionais exigem a formalização de um novo contrato de programa para conceder financiamento para execução das obras necessárias. Trazer água do Rio Paraopeba para a acidade é a solução definitiva para manter o abastecimento local, tendo em vista o baixo potencial hídrico de Pará de Minas.

Consumo consciente: A Copasa ressalta que, para chegar às partes altas da cidade, a água percorre primeiro as partes baixas. Por isso, para evitar a concentração da maior parte dessa água nas partes baixas, a Copasa pede que a população continue evitando o desperdício e as reservações desnecessárias de água. Dessa forma, o abastecimento das partes mais altas poderá ser realizado em intervalos menores e de maneira mais igualitária.

A Copasa conta com a colaboração de todos os moradores de Pará de Minas para enfrentar esse período de estiagem. Mudanças simples como lavar o carro com balde de água no lugar da mangueira; deixar a torneira fechada enquanto se escova os dentes; tomar banhos rápidos, suficientes para a higiene corporal; aguar plantas com regador; e não lavar o passeio com água tratada, fazem toda a diferença. Lembrando que quem economizar 20% de água terá desconto de 30% na sua conta e os usuários que economizarem 30% receberão desconto de 40% no valor de sua tarifa. A campanha vai até dia 31 de outubro de 2014. Mas lembre-se: o uso consciente da água é importante em qualquer estação do ano.

Mais informações pelo telefone 115.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm