Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Oposição está proibida de disputar eleições em 7 estados da Venezuela

Miguel Gutierrez/Agência Lusa

O Conselho Nacional Eleitoral da Venezuela (CNE) divulgou nessa segunda-feira (7) a lista de partidos políticos que poderão se inscrever nas eleições para governadores regionais, previstas para dezembro. O conselho antecipou que não permitirá que a coalizão opositora concorra em sete dos 23 estados do país. A informação é da Agência EFE.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“No caso da organização com fins políticos Mesa da Unidade Democrática [MUD], ela deverá se abster de inscrever candidaturas em Zulia, Apure, Monagas, Bolívar, Trujillo, Aragua e Carabobo, em cumprimento a decisões dos juizados desses estados, relacionadas com julgamentos que estão sendo antecipados desde o ano passado”, explicou a CNE.

A MUD é a coalizão que agrupa os principais partidos opositores e tem maioria absoluta no Parlamento Nacional.

A inscrição para as eleições em que serão eleitos os governadores e as assembleias legislativas dos estados poderá ser feita hoje (8) e amanhã.

Apesar da iminência das inscrições, os partidos da MUD – alguns dos quais estão autorizados a apresentar-se separadamente em todos os estados – não ofereceram até agora uma posição unitária sobre se concorrerão ou não a essas eleições, que deveriam ter ocorrido em 2016 e foram adiadas em duas ocasiões.

O pronunciamento mais claro até o momento foi o do líder do partido Ação Democrática (AD), o deputado e ex-presidente do Parlamento Henry Ramos Allup, que anunciou publicamente que sua legenda participará das eleições regionais.

No outro extremo está a coordenadora do partido Vente Venezuela, María Corina Machado, que descartou a inscrição da mesma forma que a Aliança Bravo Povo (ABP), do prefeito preso de Caracas, Antonio Ledezma. Esses partidos não estão incluídos na lista aprovada pela CNE para as eleições de dezembro.

A MUD considera o governo de Nicolás Maduro um regime ditatorial e se declarou em rebeldia diante das decisões do oficialismo.

Vários dirigentes da MUD foram presos ou inabilitados para exercer cargos públicos nos últimos anos.

A Venezuela vive, desde abril, uma série de manifestações a favor e contra o governo, que já deixaram 121 mortos. A situação se agravou desde a instalação, na sexta-feira passada (4), da Assembleia Constituinte, que não é reconhecida pela oposição e por vários governos e organismos internacionais. Com Agência Brasil/Agência EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm