Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Padilha diz que governo tem confiança na absolvição da chapa Dilma-Temer no TSE

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, afirmou nesta quinta (8) que o governo confia que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) julgará improcedente a ação que pede a cassação da chapa Dilma-Temer. “O governo tem confiança absoluta que o TSE vai agir conforme a prova dos autos, e a prova dos autos conduz à improcedência da ação”, disse.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Hoje o tribunal realiza a terceira sessão para análise da ação em que o PSDB pede a cassação da chapa Dilma-Temer, por abuso de poder político e econômico nas eleições de 2014.

Para Padilha, os votos contra a inclusão dos depoimentos de executivos da Odebrecht nos autos do processo indicam uma tendência. “De cabeça de juiz, a gente nunca sabe o que vai sair. Então, temos que esperar, não pode ter aflição. Nós temos confiança, mas, em contrapartida, temos respeito pelas decisões que vierem a ser tomadas pelo TSE”, disse.

O ministro da Casa Civil recebeu nesta quinta-feira a Medalha Ordem do Mérito da Defesa. Na cerimônia, realizada em Brasília, o ministro da Defesa, Raul Jungmann, entregou a condecoração a 333 personalidades e a representantes de cinco instituições brasileiras.

Entre os agraciado,s estavam os ministros de Estado do Meio Ambiente, Sarney Filho, e da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy, e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Marco Aurélio Mello, além de governadores, parlamentares e autoridades eclesiásticas.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), também foi um dos homenageados com a medalha. Questionado sobre o andamento do julgamento da chapa Dilma-Temer no TSE, Maia disse que qualquer decisão do Judiciário deve ser respeitada. “Uma decisão, qualquer que seja, do Supremo [Tribunal Federal], ou do Tribunal Superior Eleitoral, precisa ser respeitada. E cabe à parte derrotada sempre recurso.”

O deputado falou também sobre a possibilidade de a Procuradoria-Geral da República apresentar denúncia dcontra o presidente Michel Temer – situação em que caberia à Câmara decidir se aceita. Maia disse que seu papel nesse processo seria “burocrático” e que seguiria o que diz a lei. “Chegando a denúncia, se ela acontecer, o que manda a lei é que, no prazo de duas sessões, eu encaminhe à Comissão de Constituição e Justiça [CCJ], que terá prazo automático para indicação de um relator.”, explicou.

Maia acrescentou que haveria ainda prazo de 10 dias para apresentação da defesa, que o relator do processo teria mais cinco sessões para proferir seu voto na CCJ e só depois o processo seria analisado pelo plenário. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm