Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

América quebra jejum de 15 anos e conquista o Campeonato Mineiro 2016

americacampeao
Com muito drama e com um herói repetido no segundo jogo da decisão, o América conquistou pela 16 ª vez o título de Campeão Mineiro. Em um jogo repleto de emoção na tarde deste domingo (8/5), no Mineirão, o Coelho empatou em 1 a 1 com o Atlético e se sagrou o grande Campeão Mineiro de 2016, já que havia vencido a primeira partida por 2 a 1, na Arena Independência.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O jogo no Mineirão foi tenso, pois Atlético saiu na frente com gol do atacante Clayton aos 12 minutos do segundo tempo. Quando tudo parecia perdido, o lateral esquerdo Danilo provou que foi o herói da decisão, ao marcar o gol do título americano aos 38 minutos. O mesmo Danilo havia marcado os dois gols da vitória americana na primeira partida.

O América se segurou até o fim e mostrou quem manda em Minas Gerais. Parabéns jogadores americanos, parabéns torcida americana, parabéns Comissão Técnica! O América merece!

PAREDÃO AMERICANO

A finalíssima do Campeonato Mineiro começou em alta velocidade, com as duas equipes demonstrando bastante força e vitalidade dentro de campo. O jogo era lá e cá e quem chegou com perigo pela primeira vez foi o time americano, aos 8 minutos, após o meio campo Osman lançar o atacante Victor Rangel, que não conseguiu concluir a jogada, pois foi travado pela defesa atleticana.

Depois de 10 minutos de equilíbrio, a equipe do Atlético começou a promover uma grande pressão ofensiva. O goleiro João Ricardo foi obrigado a fazer duas excelentes defesas em menos de um minuto. A primeira defesa, aos 14 minutos, aconteceu após uma finalização perigosa do zagueiro Erazo em lance dentro da área. Logo depois, aos 15, João Ricardo foi primordial para evitar o gol adversário após cortar um cruzamento rasteiro do lateral direito Marcos Rocha.

O Coelho conseguia se segurar na defesa e depois de sofrer grande pressão durante um tempo, passou a equilibrar mais as ações do jogo. A equipe americana conseguia ficar mais tempo com a bola no pé e não só fazia o tempo passar, mas também criava chances de gol. Em uma dessas investidas ofensivas do América, o atacante Victor Rangel por pouco não marcou um gol histórico, ao emendar uma bicicleta que encobria o goleiro Victor, mas o jogador atleticano se recuperou e fez grande defesa.

Nos momentos finais do primeiro tempo, o time adversário mais uma vez ensaiou uma grande pressão, mas novamente a estrela do ‘paredão’ João Ricardo brilhou mais forte. Aos 38 minutos, o goleiro americano fez outra grande defesa após finalização do meio campo Carlos César. Aos 44 minutos, o América ficou com um a mais em campo. Victor Rangel foi mais esperto que o zagueiro Tiago, roubou a bola do defensor atleticano e foi puxado pela camisa, sofrendo falta. O árbitro da partida mostrou o cartão amarelo para Tiago e como o jogador do Atlético já havia recebido o cartão em outro lance, acabou sendo expulso de campo. Se segurando até o fim da primeira etapa, o Coelho foi para o intervalo com o empate necessário para o título e com um jogador a mais.

É CAMPEÃO!

O time americano voltou para o segundo tempo com a mesma equipe que iniciou a partida e logo no primeiro minuto teve uma boa chance com o zagueiro Artur, que cabeceou uma bola com muito perigo após cobrança de escanteio do lateral esquerdo Danilo. Porém, o time adversário seguiu imprimindo uma forte pressão sobre a defesa americana. Aos 10 minutos, o técnico Givanildo Oliveira promoveu a primeira mudança no América ao colocar o lateral direito Jonas no lugar de Artur.

Pouco tempo depois, o Atlético acabou abrindo o placar. Aos 12 minutos, o atacante Lucas Pratto recebeu livre dentro da área, limpou o zagueiro Sueliton e chutou para a defesa de João Ricardo. No rebote da defesa do goleiro americano, o atacante Clayton estava com liberdade com o gol vazio e apenas escorou para marcar o gol que colocava o rival na frente do placar.

Após sofrer o gol, o Coelho tentou reagir logo na sequência, aos 13 minutos, em chute forte do volante Leandro Guerreiro, que acabou sendo defendido com categoria pelo goleiro Victor. O América seguiu batalhando, e Givanildo mudou mais uma vez sua equipe, ao colocar o meia atacante Tiago Luís no lugar do meio campo Rafael Bastos, aos 23 minutos. Na sua primeira jogada em campo, Tiago Luís arriscou de fora da área com firmeza, mas novamente Victor salvou o time atleticano.

O América tentava, mas não conseguia criar chances concretas de gol. Observando esse panorama, com 32 minutos de jogo e em desvantagem no placar, Givanildo Oliveira resolveu mudar pela última vez, com uma substituição ousada. O treinador americano tirou o volante Claudinei e colocou em seu lugar um jogador ofensivo, o atacante Borges. Porém, aos 36 minutos o Coelho teve o zagueiro Alison expulso, após receber o segundo cartão amarelo. Dessa forma, as duas equipes ficaram com dez jogadores em campo.

Quando tudo parecia perdido, Danilo, herói americano na decisão, apareceu para empatar a partida aos 38 minutos. No lance, Borges ajeitou com o peito para o lateral americano, que chutou com força uma bola que ainda bateu na trave antes de balançar as redes adversárias. A partir daí, tudo foi dramático no Mineirão.

Aos 41 minutos, Lucas Pratto recebeu dentro da área e chutou com muita força, uma bola que foi para fora, mas fez a torcida americana ficar apreensiva na arquibancada. Aos 45 minutos, Borges ainda perdeu a chance de matar o jogo e fazer o gol do título, mas Victor fez a defesa. Porém, o gol não fez falta. Porque o Coelho segurou com muita raça, muita determinação e merecidamente conquistou o título mineiro em um clássico sensacional.

FICHA DO JOGO
ATLÉTICO 1 X 1 AMÉRICA

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte
Motivo: 2ª partida da final do Campeonato Mineiro
Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (GO)
Auxiliares: Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Carlos Berkenbrock (SC)
Gols: Clayton aos 12 minutos do 2º tempo (Atlético); Danilo aos 38 minutos do 2º tempo (América).
Cartões amarelos: Tiago (Atlético); Osman, Sueliton, Alison (América).
Cartões vermelhos: Tiago (Atlético); Alison (América).

ATLÉTICO
Victor; Marcos Rocha, Tiago, Erazo e Douglas Santos; Rafael Carioca, Júnior Urso e Carlos César (Edcarlos); Hyuri (Robinho), Carlos (Clayton) e Lucas Pratto. Técnico: Diego Aguirre

AMÉRICA
João Ricardo; Artur (Jonas), Alison, Sueliton e Bryan; Leandro Guerreiro, Claudinei (Borges), Danilo, Rafael Bastos (Tiago Luís) e Osman; Victor Rangel. Técnico: Givanildo Oliveira
Com site do América-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm