Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Técnico diz que América precisa de reforços, mas não abre mão das revelações da base

refamerica
O técnico Givanildo Oliveira sabe bem onde o América pecou para não conseguir a vaga às semifinais do Campeonato Mineiro. Ao analisar a campanha do time na competição, o treinador admite que o time perdeu a classificação nos três últimos jogos ao desperdiçar chances incríveis de gols em jogos importantes. Com isso, deixou de somar pontos que mudariam a história do Coelho no Estadual.

A consequência foi que mesmo vencendo o Democrata-GV por 2 a 1, na última rodada, o América dependia do tropeço do Tombense, que acabou vencendo o Cruzeiro por 2 a 1 no Mineirão. A equipe americana encerra sua participação no Estadual com 20 pontos: 5 vitórias, 5 empates e sofrendo apenas uma derrota, terminando na quinta posição por ter uma vitória a menos que o Tombense, que ficou com a vaga.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook     Siga o Portal GRNEWS no twitter

Givanildo Oliveira destaca que o time jogou bem e criou chances reais de gol em todos os seus jogos na competição, mas a falta de gols em alguns deles derrubou a equipe na última rodada.

“Nós perdemos (a vaga) nos três últimos jogos antes desse: Boa, Cruzeiro e contra o Tombense. Nós tivemos tudo para vencer pelo menos um desses e pagamos por isso. Chegamos iguais hoje e perdemos no número de vitórias, então uma vitória a mais teria resolvido. Eu já lamentei muito outras vezes, já falei sobre a quantidade de gols que perdemos. Esse foi nosso maior pecado. Hoje, novamente. Só o Sávio, por exemplo, teve cinco chances. Mas, felizmente, nós conseguimos ganhar. Só que depender dos outros é uma coisa que nunca gostei, mas chegou o momento que nós tínhamos que ganhar e depender. Infelizmente, não deu. Temos a lamentar, sabemos onde erramos e já passei a todos em conversa no vestiário. Poderíamos ter jogado hoje classificados pelo que fizemos na competição”, analisa.

REVELAÇÕES

O América disputou o campeonato com um elenco totalmente reformulado em relação ao ano passado. O projeto foi voltado para as revelações da base americana, que se tornou maioria nas relações dos jogos. Contra o Democrata, por exemplo, oito atletas formados no Coelho estavam relacionados, sendo que cinco participaram da partida. No decorrer da partida, o volante Renato Bruno também fez sua estreia como profissional.

O treinador americano ressaltou que confia nos garotos e que a não classificação no Estadual não pode ‘queimar’ os jovens, que devem continuar tendo oportunidades no decorrer da temporada, desde que mostrem condições de vestir a camisa do Clube durante os treinamentos.

“Temos que aproveitar os jovens. Hoje tinham oito no grupo. Nós não vamos abrir mão disso, não é porque não classificou que vou abrir mão deles. Se tiver condições de jogar, de serem aproveitados, vou aproveitar. Agora, não é por que tem jogadores da base que temos que aproveitar todos. Tem que mostrar condições. Se mostrarem condições de ser titulares do América vão ser. O aproveitamento foi bom. Peço à torcida e a vocês da imprensa que não ‘queimem’ os meninos pela desclassificação. O América sempre teve uma história de revelar jogadores e não é por aí que nós vamos acabar com isso”, afirma.

REFORÇOS

Contudo, o treinador lembra que o time precisa de reforços para a disputa da Série B. A intenção era justamente aproveitar os jovens durante o Estadual para depois montar um grupo mais forte para a disputa do Campeonato Brasileiro. Agora, o foco total da equipe é a disputa do campeonato nacional e a busca por uma vaga na Série A de 2016, além da Copa do Brasil, competição que o Coelho já está na segunda fase e aguarda a definição de seu adversário.

“Foi aceito por mim que a base seria o foco no Estadual e foi aceito por mim também que, no Brasileiro, o time seria mais forte. Vai ter que ser assim, mas sem se esquecer da base. Não vamos deixá-los de lado, enquanto eu for treinador do América. Mas precisamos nos reforçar. Nós temos que fazer um time com mais peças. Nós temos que ter um grupo mais forte, porque a Série B, a cada ano que passa, fica mais forte. Se não se fortalecer, vamos correr risco. E eu não quero correr riscos e nem o América. Vamos ver isso direitinho para irmos forte na Série B. Eu, como treinador, junto com Claudinho (Cláudio Prates, auxiliar técnico), já conversamos a respeito e já temos alguns nomes. Agora vamos passar para a direção em uma reunião”, explica.

PROGRAMAÇÃO

O time estreia no Campeonato Brasileiro da Série B no dia 9 de maio, contra o Bahia, na Arena Independência. Antes, o Coelho inicia a briga por vaga na terceira fase da Copa do Brasil. O Coelho está classificado aguardando a definição de seu adversário, que sairá do confronto entre Confiança-SE e Ceará. No primeiro jogo, empate em 0 a 0. Com site do América-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm