Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

O Bom-Dia

obmdiAtenção: os gramáticos de plantão advertem que o Bom dia está errado. Isto mesmo! O bom dia é um equívoco. O bom dia está em todas as cartas comerciais e de amor, erradamente escrito? O bom dia precisa de ligação. E para salvar nasceu o hífen. Agora sim: o Bom-dia! Ninguém reconhece, mas é o certo. Não importa se o céu está carregado de nuvens. Nem que a gasolina vai subir de preço e todos os demais produtos também tendo como desculpa o aumento da gasolina. Também é totalmente dispensável que seu salário suba. O dia continua sendo o Bom-dia! Isto é tão importante quanto a própria vida. Isto é mesmo fundamental. Mas eu, até agora escrevia o bom-dia errado. E não posso merecer respeito literário. Mas o que fazer com este laço matrimonial do bom com o dia? Melhor obedecer a regra gramatical. Aliás, as regras existem e desobedecê-las só é possível diante da escolha consciente. Compreende? Portanto, até agora eu dava o bom dia e não era por vontade de desobedecer. Era ignorância. Abra o dicionário. Está lá. O bom-dia! E o mundo tem uma chance de renascer. Podemos abrir a janela. Quanto ao boa noite? Não faça perguntas difíceis. Vá dormir em paz. Os gramáticos esqueceram este detalhe. Podemos viver mais uns anos sem nenhum constrangimento. Podemos desejar a boa tarde, ou ainda, a boa noite e pronto.  Será esta a boa-tarde? Essa língua portuguesa! Há paixões as mais diversas e estes profissionais das letras querem o hífen. Vai contestar? Bobagem! Coloquem o hífen no cartaz e saiam para as ruas numa grande passeata. O bom-dia, agora escrito certo e tudo estará certo: a nota do menino na escola, o diário de classe, a verba da educação, o uniforme, o voto para diretor, o livro na estante, o sonho do estudante, a barriga vazia, a sopa quentinha, o cachorro quente da cantina, o pano de chão da servente, o latido do cão, a buzina do ônibus, a chuva que não vem, a moto que passa correndo, “é pau, é pedra”, até o emprego certo de carteira assinada, a promessa do vereador, do prefeito, do governador, do presidente, do atendente, do supervisor.  Qualquer música, qualquer dia, qualquer mania de fazer. Qualquer jeito, qualquer história. Tire o acento da idéia e ela vai brilhar como o Bom-dia! Nada faz tanto sentido. Mudar a vida por um hífen, ou um hífen por uma vida. A soma dos fatores não altera o produto? O bom-dia é melhor com hífen!? Deixa de ser bom sem ele? Essa língua revira a cabeça. O bom-dia espelhado é o dia-bom que já me soa coisa ruim sem hífen e sem m no final.

Então que este seja o bom-dia e ponto final.

Leia outros textos de Ana Cláudia SSaldanha

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm