Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Funed solicitará exame prioritário para patentes na fila de espera

Divulgação/Funed

Institutos de Ciência e Tecnologia (ICTs), como é o caso, no Governo do Estado, da Fundação Ezequiel Dias (Funed), terão prioridade para pedidos de exames de patentes. É o que diz a resolução nº 191/17, do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), que determinou a execução de um projeto piloto para conceder preferência e maior agilidade às ICTs. Com isso, a cada ciclo mensal elas terão direito a realizar um pedido de exame prioritário de suas patentes.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“A Funed possui 31 pedidos de patente depositados, com o primeiro protocolado junto ao Inpi em 21 de junho de 2001. E, até a presente data, não houve nenhum pedido de patente concedido no Brasil”, observa a chefe do Núcleo de Inovação Tecnológica da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Funed, Marina Rezende.

Segundo ela, a morosidade da análise dos pedidos de patentes pelo Inpi é um dos entraves para esses processos. Embora ainda não tenha havido nenhuma regularização dos pedidos de patentes já depositados, considerando-se que a resolução entrou em vigor 30 dias após a sua publicação (em 18 de junho), a Funed pretende, no decorrer deste ano, selecionar dentre as patentes já depositadas quais serão requeridas para exame prioritário.

Com o desdobramento da resolução, observa Marina, espera-se que os depósitos de patentes da Funed sejam analisados prioritariamente e a concessão seja efetuada de maneira ágil.

“A concessão de patentes permitirá o fomento à economia de Minas Gerais, uma vez que estimulará o desenvolvimento de novas pesquisas e o advento de tecnologias inovadoras. Além disso, haverá maior valorização das pesquisas científicas das ICTs estaduais e maior reconhecimento dos pesquisadores envolvidos”, reforça Marina.

O processo de licenciamento e transferência de tecnologias também será estimulado, garantindo a competitividade no desenvolvimento de produtos e serviços inovadores.

Inovação
A Funed possui um extenso rol de projetos de pesquisa e muitos já tiveram requerimentos de patentes protocolados junto ao Inpi.

Dentre os projetos de pesquisa da instituição, pode-se citar, por exemplo, o kit de diagnóstico rápido para a dengue, capaz de apresentar o resultado em 20 minutos. O método foi desenvolvido pela pesquisadora da Funed, Alzira Cecílio, e poderá acelerar os resultados para a dengue em todo o Brasil.

A tecnologia também já vem sendo utilizada na Funed, que recebe, anualmente, 5 mil amostras de pacientes de Minas Gerais para exames de laboratório. O projeto de pesquisa foi desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) e a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Os benefícios são importantes para a saúde pública e para a população, já que, atualmente, os testes rápidos similares são importados, o que representa alto custo para utilização em larga escala no Brasil. Vale destacar que o novo teste rápido, com tecnologia nacional, será uma opção economicamente viável para atender à alta demanda do Sistema Único de Saúde (SUS).

Outro exemplo de projeto da Funed diz respeito ao desenvolvimento de um medicamento contra o rotavírus, feito com extratos de duas plantas do cerrado mineiro. Consiste num fitoterápico, pensado como solução de baixo custo para distribuição pelo SUS, proveniente do extrato bruto da gabiroba e da cagaita.

Há, também, a possibilidade de transferir a tecnologia, para que o novo medicamento chegue às farmácias convencionais no reforço contra a contaminação por rotavírus, problema tido como significativo na saúde pública do Brasil. Embora exista uma vacina para a rotavirose destinada a crianças de até seis meses de idade, não existe, por outro lado, vacina para prevenção de diarreias para a população em geral.

Imagine os benefícios de um medicamento para tratamento localizado contra o câncer de mama? Pois os pesquisadores da Funed estão trabalhando em uma forma de o remédio ser liberado, de forma contínua, gradativa e por mais tempo, diretamente no local do tumor, por meio de um procedimento chamado de implante polímero biodegradável.

Como resultado, é obtida uma alternativa mais eficaz para tratamento e também uma forma de evitar os efeitos colaterais do tratamento convencional. À frente deste projeto está o pesquisador, Bruno Pereira, e a proposta é que o remédio, futuramente, seja disponibilizado pela Fundação Ezequiel Dias para distribuição no SUS. Este é também um projeto que está na lista de espera de uma patente no Inpi.

Confira a lista de alguns exemplos de projetos em destaque na Funed:
– Estudo do efeito da crotoxina no tratamento de estrabismos e distonias musculares;
– Formulação de adjuvantes para imunização de animais com o vírus rábico;
– Desenvolvimento de testes rápidos para a detecção do dengue vírus;
– Sistemas poliméricos biodegradáveis implantáveis para tratamento de câncer;
– Desenvolvimento e caracterização de suspensão de nano partícula contendo zidovudina para tratamento de HIV/Aids;
– Desenvolvimento de biossensor para controle de alimentos de origem animal: ensaio para detecção de espécies de carne em alimentos;
– Composição farmacêutica analgésica e anti-inflamatória para tratamento de atrite reumatoide;
– Produção de lote piloto e realização de estudo de estabilidade de formulação de gel bucal e enxaguatório bucal a base de própolis verde para fins de registro dos produtos na Anvisa;
– Expressão de uma enzima fibrinolítica de veneno de serpente (mutalysin II) em células de insetos.

Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm