Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Comissão de Meio Ambiente da ALMG discute barragens em Minas Gerais

comissao_almg
A Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) aprovou, na terça-feira (3), pedidos de audiências públicas para avaliar a situação das barragens em Minas Gerais. O deputado Cássio Soares (PSD), presidente da comissão, é autor do requerimento de reunião onde será apresentada a campanha Mar de Lama Nunca Mais, que tem como meta a apresentação de projeto de lei de iniciativa popular que busque a efetiva segurança das barragens destinadas à disposição final ou temporária de rejeitos de mineração.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Essa campanha será lançada pela Associação Mineira do Ministério Público (AMMP) e pelo Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Meio Ambiente, Patrimônio Histórico Cultural, Habilitação e Urbanismo (Caomo). De acordo com o parlamentar, também serão apresentadas na reunião as conclusões do Ministério Público até o momento.

Foi atendido, também, pedido do deputado Fred Costa (PEN) para discutir, junto com a Comissão Assuntos Municipais e Regionalização, a possível implantação de uma barragem de rejeitos em Rio Acima (Região Metropolitana de Belo Horizonte). Segundo o deputado, apesar da tragédia ocorrida em Mariana no ano passado, o grupo Vale quer implantar novas barragens de rejeitos junto às cidades e rios de Minas Gerais. Fred Costa também pretende discutir, com aquela comissão, a Proposta de Emenda à Constituição Federal 65/12, que prevê a extinção de licenciamento ambiental.

Durante a reunião, foi aprovado ainda requerimento do deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB), para audiência pública conjunta com a Comissão de Agropecuária e Agroindústria. O objetivo é debater a orientação dos órgãos do governo, especialmente pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Sustentável (Semad), junto ao Banco do Brasil, exigindo dos produtores rurais o licenciamento ambiental e a apresentação da outorga da água em sua propriedade como requisitos para obter financiamento agrícolas.

Essa medida estaria causando grandes problemas, principalmente no acesso a recursos do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), que se destina a estimular a geração de renda e melhorar o uso da mão-de-obra familiar. Com informações da ALMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm