Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Demanda interna por bens industriais caiu em fevereiro

A demanda por bens industriais no Brasil teve queda de 1,6% entre janeiro e fevereiro deste ano, de acordo com o indicador mensal de Consumo Aparente (CA) de Bens Industriais divulgado nesta sexta (6) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O indicador mede, em termos gerais, os bens industriais que permaneceram no país, sendo ofertados tanto no varejo quanto atacado e também usados como insumos para a produção de outros bens. O cálculo inclui tanto aquilo que foi produzido pelo Brasil e não foi exportado quanto o que foi importado pelo país.

Os dados divulgados hoje mostram que ambos os componentes do indicador recuaram no mês. A produção doméstica líquida de exportações, ou seja, o que foi produzido e ficou no mercado interno, recuou 1,2%. Já as importações de bens industriais caíram 2,8%.

A queda foi puxada principalmente pelos alimentos, que tiveram uma redução de 4,4% em relação a janeiro. Os produtos de fumo e os serviços de impressão e reprodução de gravações também recuaram 6,9% e 13,4%, respectivamente.

No geral, o estudo mostra que houve crescimento em 11 dos 22 segmentos da indústria de transformação analisados. Os que mais contribuíram foram os segmentos de químicos, com alta de 5,8%, e de máquinas e equipamentos, com expansão de 2,6%.

Para o coordenador da pesquisa, Leonardo Carvalho, a queda registrada em fevereiro foi pontual e não indica uma interrupção na recuperação econômica verificada até o momento. “Às vezes, ocorrem pequenas quedas pontuais, mas o importante é ter sempre o cuidado de analisar a tendência desse indicador. Até agora, a tendência é de crescimento, apesar de ter um mês ou outro com queda”, disse.

Crescimento no ano
Apesar da variação mensal ser negativa, quando considerada a variação trimestral, verifica-se um aumento de 1,2% no consumo de bens industriais. A variação considerando o período de um ano também é positiva, de 4,5%. O patamar anual é inclusive superior ao verificado em fevereiro de 2017.

De acordo com o Ipea, tomando por base o resultado acumulado em 12 meses, a demanda por bens industriais, que teve um aumento de 4,1%, segue registrando ritmo de crescimento mais intenso que o apresentado pela produção doméstica, que aumentou 2,9%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal – Produção Física, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na avaliação do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, isso é um sinal “de que a atividade industrial está aquecida e que a economia está demandando tanto os bens industriais produzidos no país quanto os bens importados”. Com Agência Brasil

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm