Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Vacinação é fundamental para cuidar da saúde feminina

vacina_hpv
O cuidado com a saúde da mulher começa com as boas práticas de saúde, especialmente as relacionadas à prevenção. Conhecer o próprio corpo e entender as suas necessidades em cada fase da vida é fundamental para a promoção da saúde. Por isso, as vacinas ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) são uma das medidas mais importantes na prevenção de diversas doenças. É fundamental conhecer as vacinas disponibilizadas para as mulheres adolescentes, adultas e gestantes e estar com o calendário de vacinação em dia.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Segundo o médico infectologista e referência em imunização da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG), José Geraldo Leite Ribeiro, manter o calendário de vacinação atualizado é parte fundamental do cuidado com a saúde da mulher. “As vacinas oferecem proteção para doenças potencialmente graves. Além disso, a mulher vacinada protege indiretamente seus filhos e outros contatos íntimos”, explica.

Para as meninas e adolescentes com idade entre 9 e 13 anos, a vacina contra o HPV vai proteger contra as infecções causadas pelo vírus e também ajudar na prevenção do câncer de colo do útero, no futuro. Ao receber a vacina em duas doses, com intervalo de seis meses entre a primeira e a segunda dose, as meninas garantem a proteção na vida adulta.

A hepatite B também pode ser prevenida com uma vacina, que pode ser tomada em qualquer idade ou condições de vulnerabilidade. Mulheres idosas devem ficar atentas, já que para este público a hepatite B pode apresentar características mais graves. A doença pode ser transmitida sexualmente, de mãe para filho através do parto ou amamentação e também ao compartilhar seringas, agulhas, cachimbos, escova de dente ou materiais cortantes. Além da vacina, utilizar preservativo em todas as relações sexuais é uma importante maneira de prevenir a hepatite B.

A vacina tríplice viral protege contra o sarampo, caxumba e rubéola, devendo ser administrada numa única dose, após os 20 anos de idade e em duas doses antes dessa idade. É importante tomar a vacina antes de engravidar, para prevenir a rubéola congênita, ou no período do pós-parto imediato. A mulher que tomar a vacina sem saber que estava grávida deve procurar o serviço de saúde. Já a vacina contra a febre amarela deve ser tomada em dose única com um reforço após dez anos.

A vacinação é parte fundamental dos cuidados durante a gestação. Além de proteger a mãe, a vacina vai beneficiar também o bebê, que ainda não possui anticorpos contra algumas doenças. Atualmente, existem quatro vacinas indicadas para as mulheres em período gestacional: dupla adulto dT (que também é indicada para mulheres que não estão grávidas), gripe, dTpa e hepatite B. Veja abaixo os benefícios e especificidades de cada uma delas.

Dupla adulto dT (difteria e tétano)
Todas as mulheres devem tomar a vacina duplo adulto dT, que protege contra a difteria e o tétano, mas as gestantes devem ter um cuidado especial. Para as mulheres que não foram vacinadas anteriormente é preciso receber três doses com intervalos de 60 dias entre elas, sendo que uma das doses é feita com a vacina dTpa. A segunda dose deve ser tomada pelo menos um mês antes do parto. Já mulheres que tomaram a vacina dT nos últimos cinco anos, é preciso tomar apenas uma dose com a dTpa.

A vacina contra dT é segura e vai proteger o bebê contra o tétano neonatal, também conhecido como mal dos sete dias. A doença pode causar, no bebê, dificuldades para a amamentação, contrações e espasmos, podendo levar a criança à morte. A mesma vacina também vai proteger a mulher contra o tétano em adultos.

dTpa (difteria, tétano e coqueluche)
A vacina contra difteria, tétano e coqueluche foi introduzida ao calendário de vacinação em 2014, sendo fundamental para a redução da mortalidade em crianças menores de seis meses. Quando a mãe se vacina, o bebê também ganha proteção contra a coqueluche. A dTpa deve ser aplicada entre as 27ª e 36ª semanas de gestação, período em que vai gerar maior proteção para o bebê, com uma efetividade de cerca de 91%. A vacina dTpa protege a criança da coqueluche nos primeiros três meses de vida.

Gripe
Todas as gestantes devem ser vacinadas contra a gripe durante a campanha anual de vacinação. Grávidas em qualquer período gestacional fazem parte do grupo prioritário da campanha, já que o risco de complicações por causa da gripe é amentado durante a gestação.

Hepatite B
A vacina contra hepatite B deve ser aplicada em três doses em qualquer momento da gestação. Mulheres que já foram vacinadas antes da gestação já estão protegidas e não precisam receber novas doses. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm