Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Nível do Cantareira saltou de 2,2% para 45,9% em um ano

No período de um ano, o Sistema Cantareira mostrou recuperação considerável em seu volume armazenado, segundo dados da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O nível saltou de 2,2%, em 5 de janeiro do ano passado, para 45,9 % nesta quinta (5), na medição que desconsidera o volume morto.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

De acordo com a Sabesp, levando em conta a capacidade total do Cantareira, que incluiu o volume morto, o reservatório saltou de 31,4 % há um ano para 75,2 % hoje. São Paulo enfrentou nos últimos 3 anos a pior crise hídrica da sua história.

Franco Villela, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), explica que nos anos de 2014 e 2015, as chuvas de verão estiveram muito abaixo na normalidade, o que, aliado à alta na demanda de consumo pela população, ocasionou o esgotamento do Cantareira. “Foi uma anomalia de verões secos”, disse ele.

A recuperação do volume no Cantareira em 2016 ocorreu porque as chuvas voltaram a cair dentro da normalidade e também porque a população se conscientizou. Em 2017, a previsão para a próxima semana é que as chuvas continuem a cair sobre o manancial – em sete dias está prevista a precipitação de 60 milímetros. Nos cinco primeiros dias do ano, choveu 19,2 milímetros e a média histórica para o mês é 262,6 milímetros.

Evolução
No ano em que a crise começou, 2014, o Cantareira atingiu 26,7% da capacidade em 5 de janeiro. Um ano depois, caiu para 7%. Em maio de 2014, o governou paulista determinou o uso do volume morto pela primeira vez, o que acrescentou 182,5 bilhões de litros ao sistema, aumento de 18,5% na capacidade. Em outubro de 2014, a segunda reserva técnica entrou em operação e acrescentou 105 bilhões de litros ao sistema, o equivalente a 10,7% de acréscimo.

O sistema abastece, atualmente, cerca de 7,4 milhões de pessoas. Antes do início da crise, o Cantareira garantia água para quase 9 milhões de pessoas em toda a Grande São Paulo. A estiagem e a perda acelerada de água nos reservatórios fez com que a Sabesp redirecionasse o abastecimento para outros mananciais.

Outros mananciais
Na maioria dos demais mananciais, também houve recuperação. No sistema Alto do Tietê, o volume armazenado hoje é 43,3% e há um ano era 24,9%. O Sistema Alto Cotia está hoje com 100,9% do total, sendo que era 89,7% há um ano. O Sistema Rio Claro armazena 84,7% hoje, superior aos 74,5% do ano passado.

Os únicos a apresentar queda foram a Represa de Guarapiranga, que tem hoje 72,2% da capacidade, inferior aos 84% de um ano atrás e o Sistema Rio Grande, que registra hoje 87,9% da capacidade, ante 93,5% do ano passado. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm