Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Queixas sobre arbitragem diminuem no Brasileirão segundo CBF


Quando um clube sente-se prejudicado pela atuação da arbitragem, um representante formaliza uma queixa. O trabalho da Comissão de Arbitragem da CBF vem alcançando resultados positivos e o quadro de reclamações é um deles: o número de registros na ouvidoria caiu de 24 em 2016 para 8 este ano. Este cenário considera as 10 primeiras rodadas do Brasileirão das séries A e B.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

No ano passado, os times procuraram a Ouvidoria da Arbitragem para citar 14 partidas da Série A, levando em conta os 100 primeiros jogos da competição. No Brasileirão de 2017, foram 3 queixas. A Série B também trouxe queda nas reclamações, sendo 10 em 2016 e 5 este ano.

– Investimos em um sistema avançado, com uso de tecnologia, para monitoramento e análise criteriosa da arbitragem. O público é sempre informado de todos os nossos passos, como o novo seguro dos árbitros e os relatórios sobre as decisões em cada rodada. Estamos trabalhando os pilares fundamentais [técnico, físico, psicológico e social] para melhorar o nível das atuações – afirmou o presidente da Comissão de Arbitragem da CBF, Marcos Marinho.

Análise de 300 horas de futebol

A Comissão de Arbitragem da CBF inseriu novas ferramentas no processo de monitoramento e análise de desempenho. O sistema de avaliação é multidirecional, com analistas no estádio e debulhando os vídeos de todos os duelos das duas principais divisões.

Nos 200 primeiros confrontos do Brasileirão, somadas as rodadas das séries A e B, foram analisadas 300 horas de futebol, com 400 relatórios, divididos entre os 108 analistas de campo e os 33 de vídeo.

Menos cartões

O Campeonato Mais Equilibrado do Mundo também apresenta redução na quantidade de cartões amarelos e vermelhos. Na Série A de 2016, os árbitros aplicaram 447 amarelos, com média de 4,47 por partida, e 28 vermelhos (0,28). Este ano, a incidência diminuiu nos dois casos: 420 cartões amarelos (4,20) e 21 expulsões (0,21). Esses dados consideram as 10 primeiras rodadas.

Faltas e bola rolando

No mesmo contexto, o número total de faltas subiu de 3015 (30,15 por jogo) para 3111 (31,11). O tempo média de bola rolando passou de 56’32” para 53 minutos e 38 segundos. Com site da CBF

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm