Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Sistema de captação do rio Paraopeba completa dois anos e garante abastecimento de água em Pará de Minas


No dia 17 de abril de 2015 o então prefeito Antônio Júlio de Faria (PMDB), sacramentou a saída da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (COPASA) do município de Pará de Minas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Após 35 anos de concessão dos serviços de abastecimento de água e tratamento de água, a empresa estatal não investiu os recursos necessários para manter o sistema em pleno funcionamento.

O resultado foi uma crise hídrica sem precedentes que levou a população paraminense a ficar sem água até por 25 dias. Os bairros das partes altas foram os mais afetados e eram atendidos por caminhões pipa.


O Grupo Águas do Brasil venceu o processo licitatório aberto pela prefeitura e assinou um contrato de concessão por um período de 35 anos. Em menos de um ano foi construída uma rede adutora de 29 quilômetros.

A tubulação ligando a Estação de Tratamento de Água (ETA), localizada no bairro Nossa Senhora das Graças ao rio Paraopeba, na região do distrito de Córrego do Barro, vem garantido o fornecimento em toda a cidade durante os períodos de seca.


As captações no Córrego dos Paivas e no ribeirão Paciência estão muito baixas devido à longa estiagem. Se dependessem apenas dessas fontes de água, os paraminenses estariam passando por sérios problemas.

Thiago Contage Damaceno, superintendente da Águas de Pará de Minas, destaca a grata satisfação de comemorar dois anos em que a água do rio Paraopeba chegou à ETA, e desde então garante o abastecimento da cidade por meio da rede adutora:

Thiago Contage Damaceno
doisanosthiago1

A crise hídrica infelizmente entrou para o calendário da região Centro-Oeste de Minas Gerais. Por isso que a concessionária faz o devido planejamento e os investimentos necessários para evitar a falta d’água em Pará de Minas:

Thiago Contage Damaceno
doisanosthiago2


Reitera que um estudo realizado durante dez anos comprovou que a menor vazão de água do rio Paraopeba foi de 19 mil litros por segundo. Atualmente a captação do sistema feita para abastecer o município é de 150 litros por segundo:

Thiago Contage Damaceno
doisanosthiago3

Mesmo não tendo racionamento, a população paraminense deve usar a água de forma consciente e evitar o desperdício. Segundo a concessionária, o abastecimento está normalizado e garantido durante os próximos anos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm