Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Macron apresenta plano de cinco anos para França e promete reforma radical

Facundo Arrizabalaga/Agência Lusa

Com “eficiência, representatividade e responsabilidade”, o presidente francês, Emmanuel Macron, apresentou seu roteiro para a segunda maior economia da zona do euro nos próximos cinco anos. Ele disse que quer restaurar a confiança dos eleitores e a soberania do país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“As pessoas nos deram um mandato. Quero falar sobre as instituições que pretendo mudar e os princípios das ações que quero seguir,” disse Macron, “Compromissos serão atendidos, as reformas serão feitas,” acrescentou.

Ele prometeu cortar o número de representantes do Parlamento em um terço e fortalecer a Casa para que “o trabalho se torne mais fluido”.

Além disso, quer remover o Tribunal de Justiça da República, que lida com as carreiras dos funcionários governamentais, reforçando ainda mais a independência dos magistrados.

“As leis são feitas para enquadrar as tendências profundas do país,” afirmou, pedindo instituições efetivas e menos legislação geral.

Em discurso de 90 minutos, Macron disse que recorrerá a referendos se o Parlamento não votar rapidamente as reformas institucionais importantes. “Espero que todas as transformações profundas, que acabei de descrever e das quais nossas instituições necessitam desesperadamente, sejam adotadas dentro de um ano”.

Macron também disse que pretende manter o estado de emergência, imposto na sequência dos ataques de Paris em novembro de 2015, no outono, para restabelecer a liberdade dos franceses. “O Código Penal, como ele é, e os poderes dos magistrados, como eles são — se o sistema está bem ordenado -, nos permitem aniquilar os inimigos,”.

Nunca tendo ocupado cargos públicos antes, Macron ganhou a presidência francesa em 7 de maio. Ele ficou sob fogo cruzado por convocar uma sessão conjunta do Parlamento que prometeu transformar em uma reunião anual, desafiando as críticas de concentrar muito poder na presidência.

O representante de direita, Nicolas Dupont-Aignan, disse estar desapontado com a declaração de que faltavam propostas concretas.

Jean-Luc Melenchon, de esquerda, que lidera o grupo de 17 soldados France Unbowed no Parlamento, boicotou o congresso.

O primeiro-ministro, Edouard Philippe, dará detalhes sobre o projeto econômico e social do presidente na Assembleia Nacional nesta terça-feira. Com Agência Brasil/Agência Xinhua

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm