Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Rio terá evento para tratar de intolerância religiosa

Diversidade e respeito são os temas centrais da Expo Religião 2017, que ocorre no Porto das Artes do Boulevard Olímpico, no Centro da cidade do Rio entre os próximos dias 6 e 8 de outubro. De acordo com a assessoria da Expo, o evento é ainda mais importante agora, devido aos recentes e frequentes casos de intolerância religiosas em todo o país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

“Agora nossa responsabilidade é maior. Precisamos mais do que nunca lutar pelo Respeito e pela Diversidade Religiosa. Tendo em vista que hoje em sua grande maioria os professores são de uma única religião, essa decisão coloca em risco o livre arbítrio”, destacou a diretora responsável, Luzia Lacerda.

Durante os 3 dias do evento ocorrerão palestras, exposições, cantos danças e diversas outras atrações. A Expo conta com a participação de representantes de 17 Religiões (católica, budista, hare krishna, muçulmana sunita, muçulmana xiita, umbanda, matrizes africanas, espiritismo, paganismo, xamanismo, mórmon, judeus e fé bahá’i). Também estão confirmados autoridades como o presidente da Fundação Palmares, Erivaldo Oliveira, o Secretário Estadual de Cultura, André Lazaroni, e personalidades como o apresentador e carnavalesco Milton Cunha, que irão participar da primeira mesa da Expo.

Os casos de intolerância religiosa no Rio também levaram o secretário estadual de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos, Átila Alexandre Nunes, a se reunir, esta semana, com lideranças religiosas em Nova Iguaçu e criar a Comissão Mista de Apoio às Vítimas de Ataques a Templos Religiosos. O grupo irá mapear os casos de intolerância religiosa no município e, em parceira com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Políticas para Mulheres e Idosos (SEDHMI) e outros órgãos do poder público, criar ações de acolhimento e encaminhamento destes casos.

Para o secretário, essa comissão permitirá um contato mais aproximado com as vítimas de intolerância.

“Com a comissão poderemos atuar de forma mais próxima da sociedade e das vítimas uma vez que muitas delas se sentem ameaçadas para denunciar. Recebi a informação de que 18 terreiros foram invadidos em um mês em Nova Iguaçu. O Estado não tem essas denuncias pois, os religiosos vítimas têm medo de registrar essas ocorrências”, disse o secretário.

O Pai Alam de Oxaguian, que participou da reunião disse que a criação da Comissão lhe desperta esperança.

“Vemos realmente uma luz no fim do túnel para os casos de intolerância religiosa no Rio. Estamos percebendo a disposição das autoridades em criar políticas públicas. Em Nova Iguaçu temos um clima geral de insegurança e aí os terreiros acabaram se tornando alvos fáceis”, disse.

A Secretaria de Direitos Humanos organizará até o final deste mês o Fórum Iguaçuano de Combate à Intolerância Religiosa. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm