Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

PF investiga criminosos que se passavam por delegados, auditores e procuradores

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça (3) a segunda fase da Operação Investidura, que investiga criminosos que se passavam por delegados federais, auditores fiscais e procuradores da República e pediam doações de empresários para publicações ligadas a essas categorias. O golpe chegou a render R$ 1 milhão à quadrilha.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Para aplicar o golpe, os criminosos usavam nomes como Hélio Bitencourt, Humberto Lacerda, Alberto Cury e Guilherme Araújo Hoffmann. Alguns empresários, vítimas do crime, confirmaram ter recebido insistentes ligações telefônicas de um suposto delegado federal para que contribuíssem com uma revista chamada O Federal em Atividade.

A investigação originária, deflagrada pela PF em 2015, já havia identificado o golpe. O principal articulador do esquema, à época, foi preso, processado e condenado a oito anos de prisão. No entanto, o grupo criminoso se restruturou e continuou com o mesmo tipo de ação: solicitação de valores para publicação de revistas vinculadas à Receita Federal, ao MPF e à Polícia Federal.

Os investigados tiveram todos os bens bloqueados e vão responder pelos crimes de estelionato, falsa identidade e uso indevido de sinal público. Hoje foram cumpridos um mandado de condução coercitiva e um de busca e apreensão. Com Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm