Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Paraminenses ficam revoltados com deputados federais que livraram Temer de investigação no STF


Os deputados federais aprovaram o relatório da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de autoria do deputado Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG), na noite de quarta-feira, 3 de agosto.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O documento recomendava a rejeição da denúncia da Procuradoria Geral da República (PGR) pelo crime de corrupção passiva contra o presidente da República Michel Temer (PMDB-SP).

Foram registrados 492 votos de um total de 513 deputados. O placar final foi de 263 a favor do relatório, 227 contra e duas abstenções. Ocorreram 19 ausências e o presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) não votou.

Com esta decisão os parlamentares livraram Michel Temer de responder a uma investigação no Supremo Tribunal Federal (STF). Se tivesse sido instalado, o processo provocaria o afastamento do presidente por até 180 dias.

O resultado da votação teve uma grande repercussão nas ruas. A grande maioria da população paraminense não ficou satisfeita com a atitude dos deputados. O aposentado Roberto Rocha disse que os paralmentares não representaram a população:


Roberto Rocha
votacaorobertorocha

Leandro Aparecido dos Santos Araújo estava no trabalho e acompanhou a votação pela televisão. Antes mesmo de encerrar os trabalhos no Poder Legislativo o clima era de indignação diante da decisão:


Leandro Aparecido dos Santos Araújo
votacaoleandroaparecido

A telefonista Maria da Conceição Pinto também não está nada satisfeita com a classe política, principalmente em Brasília. Para ela a corrupção está tomando conta do governo federal e por isso perdeu a confiança da sociedade:


Maria da Conceição Pinto
votacaomariadaconceicao

Rafael Vidal disse que alguns deputados federais votaram sem usar o bom senso. Para ele os parlamentares só pensaram no que é melhor para o presidente da República Michel Temer, em detrimento do povo brasileiro:


Rafael Vidal
votacaorafaelvidal

O vereador Antônio Carlos dos Santos também não gostou nada da decisão dos deputados. Ele ficou indignado com a votação, especialmente da bancada de Minas Gerais, e destacou a necessidade de fazer mudanças drásticas:


Antônio Carlos dos Santos
votacaoantoniocarlos

Entre os parlamentares votados em Pará de Minas, o deputado federal Eduardo Barbosa estava ausente da reunião em razão do falecimento de sua esposa Darci Fioravante Barros Barbosa. Entretanto, ele já havia declarado que votaria pela sequência da investigação contra Michel Temer no Supremo Tribunal Federal.

Já os deputados federais Diego Andrade (PSD), Jaime Martins (PSD) e Domingos Sávio (PSDB), que também são votados em Pará de Minas em época de eleições, votaram a favor de Michel Temer, contrários ao que a população queria. Eles foram favoráveis ao arquivamento do denúncia contra o presidente da República.

O presidente da República Michel Temer poderá responder a acusação de corrupção passiva após a conclusão deste mandato em dia 31 de dezembro de 2018, caso ele permaneça no cargo até lá. Isso porque, a Procuradoria Geral da República deverá apresentar outra denúncia contra ele. Desta vez cogita-se que será por formação de organização criminosa e obstrução da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm