Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Sindicalista comemora aprovação da lei que proíbe motorista de ônibus acumular função de cobrador


Durante a reunião Ordinária da Câmara Municipal realizada na noite de segunda-feira, 26 de junho, os vereadores aprovaram um projeto de lei proibindo os motoristas que atuam no transporte coletivo urbano de acumular a função de cobrador.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Muitas empresas vêm adotando essa medida em várias cidades pelo país. O objetivo é diminuir o quadro de funcionários e reduzir os custos com pagamentos de salários e encargos trabalhistas.

Os motoristas já têm uma grande responsabilidade na condução dos veículos e ainda são obrigados a receber as passagens, entregar o troco e liberar a catraca. Um acúmulo de funções que deixa o trabalhador sobrecarregado e atraso o horário dos ônibus, gerando reclamações por parte dos usuários.

Além disso, muitos trocadores poderiam ser demitidos e entrar para a lista dos mais de 14 milhões de brasileiros desempregados. Uma estatística negativa que agrava cada vez mais a crise financeira enfrentada pelo país.

Francisco Ferreira Borges, presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Rodoviário de Pará de Minas, esteve na sede do Poder Legislativo e acompanhou a votação da matéria que beneficiará a categoria.

Para ele a proposta já deveria ter sido aprovada há mais tempo porque os motoristas precisam trabalhar com segurança. O sindicalista ressalta que o trânsito está cada vez mais caótico e a atenção deverá ser redobrada:


Francisco Ferreira Borges
funcaocobradorfranciscoborges1

Ele afirma que será sempre contra a dupla função de motorista e cobrador nos ônibus coletivos. Aproveitou para reforçar a necessidade de a empresa melhorar os salários dos colaboradores para que se sintam valorizados:

Francisco Ferreira Borges
funcaocobradorfranciscoborges2

O projeto de lei que proíbe o acúmulo de funções é de autoria do vereador Antônio Carlos dos Santos (PTB) e foi aprovado por 16 votos a favor e nenhum contra. Agora a lei segue para o prefeito Elias Diniz (PSD) sancioná-la ou vetá-la. Após o ato do chefe do Poder Executivo que terá validade ou não.

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm