Banner Águas de Pará de Minas   Prefeitura de Pará de Minas

Brasil encerra Liga das Nações de Vôlei em quarto lugar

Foto: FIVB/Divulgação

A seleção brasileira feminina de vôlei encerrou a participação na Liga das Nações em quarto lugar. Neste domingo (01.07), o Brasil foi superado pela China por 3 sets a 0 (25/18, 25/22 e 25/22), em Nanjing, na China, na disputa pela medalha de bronze. O time verde e amarelo terminou a competição, com 14 vitórias e cinco resultados negativos ao longo de sete semanas. Os Estados Unidos ficaram com o título ao superarem a Turquia na decisão por 3 sets a 2 (17/25, 25/22, 26/28, 25/17 e 15/7). A oposta Tandara e a líbero Suelen entraram na seleção do campeonato.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Na partida contra a China destaque para a oposta Tandara, maior pontuadora entre as brasileiras, com 15 pontos. A ponteira Gabi também se destacou, com 11 pontos. Pelo lado da China, a ponteira Zhu foi quem mais marcou pontos, com 20 acertos.

O treinador José Roberto Guimarães lamentou a derrota, mas parabenizou o grupo brasileiro pelo empenho ao longo das sete semanas da Liga das Nações.

“Jogamos bem as duas primeiras partidas da Fase Final e depois o time sentiu a derrota para Turquia. A Liga das Nações serviu de aprendizado para esse grupo. As jogadoras se dedicaram muito, nosso time se superou e teve muita garra. Elas tentaram em todos os momentos. Saímos dessa competição de cabeça erguida. Sabíamos que a Liga das Nações seria um processo de treinamento para chegarmos nas melhores condições no Mundial. Agora, elas vão descansar por duas semanas e depois vamos seguir na preparação para o Mundial”, analisou José Roberto Guimarães, que ainda ressaltou a importância do trabalho físico na seleção feminina.

“Tenho que agradecer a todas as jogadoras pela dedicação ao longo dessas sete semanas. Temos um time baixo e que precisa de todas as jogadoras bem fisicamente para enfrentar as melhores equipes do mundo. Vimos nessa competição o nível que precisamos atingir para jogar contra as melhores seleções do mundo”, disse José Roberto Guimarães.

A oposta Tandara, eleita a melhor oposta da Liga das Nações, comentou sobre a participação do Brasil na Fase Final.

“Jogamos muito bem nas duas primeiras partidas. Hoje não tivemos uma boa atuação. Sentimos um pouco a derrota para a Turquia. Derrotas servem para o aprendizado. Temos que trabalhar ainda mais para o Mundial que é o nosso principal objetivo na temporada”, afirmou Tandara.

Suelen e Tandara na seleção da Liga das Nações

Duas brasileiras entraram na seleção da Liga das Nações. A oposta Tandara e a líbero Suelen foram eleitas as melhores nas suas posições. A seleção da Liga das Nações contou também com as centrais Dixon (EUA) e Eda (Turquia) e as ponteiras Zhu (China) e Michelle Bartsch (EUA), que ainda foi eleita a MVP da competição.

A oposta Tandara dedicou o prêmio ao grupo brasileiro que participou da Liga das Nações.

“Estou muito feliz. Faltou a medalha, todo o grupo merecia. Toda nossa equipe se sacrificou muito. Fiquei sete semanas longe da minha filha, todas se dedicando muito. Esse prêmio é um pouco de todas nesse time”, disse Tandara.

A líbero Suelen sofreu uma fratura no quarto metacarpiano da mão direita no segundo set do duelo contra a Turquia e não enfrentou a China na disputa pela medalha de bronze. A jogadora será reavaliada no Brasil para definir a conduta necessária para recuperação. A jogadora comentou sobre a lesão e dividiu a premiação com o grupo brasileiro.

“Acho que esse prêmio é parte do trabalho de cada uma desse grupo. Ficamos sete semanas longe de casa e todas se dedicaram muito. Minha lesão faz parte do esporte. Sexta-feira vou fazer um exame para ver o tratamento que vamos seguir”, explicou Suelen.

O JOGO

O Brasil fez os dois primeiros pontos da partida. O time verde e amarelo foi para o primeiro tempo técnico vencendo por 8/6. Bem no bloqueio, a China empatou a parcial (9/9). Com um ponto de contra-ataque, as chinesas viraram o marcador (11/10). A China foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/12. O time chinês segurou uma reação do Brasil e venceu o primeiro set por 25/18.

O Brasil voltou melhor para o segundo set e fez 4/2. As brasileiras foram para o primeiro tempo técnico vencendo por 8/5. A China se aproveitou dos erros do Brasil e virou o marcador (10/9). Bem nos contra-ataques, as chinesas abriram dois pontos (12/10) e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. O time da casa segurou a vantagem e foi para o segundo tempo técnico vencendo por 16/14. Numa boa sequência de saques da levantadora Roberta, as brasileiras encostaram (18/17). A China foi melhor no final da parcial e venceu o segundo set por 25/22.

O Brasil começou o terceiro set com dois pontos de saque da levantadora Roberta. A China cresceu de produção e virou o marcador (6/3). Bem no bloqueio, o Brasil empatou a parcial (7/7). Com dois contra-ataques da ponteira Gabi, as brasileiras abriram dois pontos (10/8) e a técnica da China, Lang Ping, pediu tempo. A paralisação fez bem as chinesas que viraram o marcador (13/11). Com um ace da oposta Tandara, o Brasil empatou (16/16). A China segurou a reação do Brasil e fechou o set por 25/22 e o jogo por 3 sets a 0.

EQUIPES:

BRASIL – Roberta, Tandara, Amanda, Gabi, Adenízia e Bia. Líbero – Suelen.
Entraram – Carol, Monique, Jaqueline, Macris,
Técnico – José Roberto Guimarães

CHINA – Ding, Zhu, Gong, Yan, Li, Yuan Líbero – Li e Wang
Entraram – Hu e Liu
Técnico – Lang Ping

LIGA DAS NAÇÕES FEMININA

1ª semana:

Barueri (SP)

15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11)
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:

Ancara (Turquia)

22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21)
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14)
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:

Apeldoorn (Holanda)

29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20)
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23)
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:

Jiangmen (China)

05.06 – Brasil 3 x 2 China (19/25, 25/23, 27/25, 10/25 e 16/14)
06.06 – Brasil 1 x 3 Estados Unidos (23/25, 28/26, 21/25 e 18/25)
07.06 – Brasil 3 x 2 Rússia (15/25, 25/21, 25/20, 19/25 e 17/15)

5ª semana:

Eboli (Itália)

12.06 – Brasil 3 x 1 Bélgica (25/15, 25/14, 21/25 e 25/23)
13.06 – Brasil 3 x 1 Tailândia (25/16, 25/22, 18/25 e 25/13)
14.06 – Brasil 2 x 3 Itália (25/22, 20/25, 25/17, 19/25 e 12/15)

FASE FINAL

Nanjing (China)

28.06 – Brasil 3 x 0 Holanda (25/16, 25/17 e 25/23)
29.06 – Brasil 3 x 0 China (25/20, 25/22 e 25/22)

SEMIFINAL

30.06 – Brasil 0 x 3 Turquia (23/25, 23/25 e 22/25)

DISPUTA DO TERCEIRO LUGAR

01.07 – Brasil 0 x 3 China (18/25, 22/25 e 22/25)

CLASSIFICAÇÃO FINAL:

1º – Estados Unidos
2º – Turquia
3º – China
4º – Brasil
Com site da CBV

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm