Banner Águas de Pará de Minas   Banner Facebook

Ação aumenta a precisão do acompanhamento de safra por georreferenciamento em MG

milho_irrigacao_agronegocio
Um projeto piloto idealizado pela Emater-MG pretende tornar mais preciso o acompanhamento de safra agrícola feito por georreferenciamento. A ideia é que as imagens coletadas por satélite passem por uma validação de campo feita por técnicos capacitados. O projeto está sendo implantado em Uberaba, no Triângulo Mineiro, em parceria com Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), prefeitura, Sindicato dos Produtores Rurais e IBGE. Serão acompanhadas as safras de milho, soja, cana-de-açúcar e também pastagem.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O acompanhamento de safra feito com base em imagens de satélites não é novidade. Porém, de acordo com o gerente do Departamento Técnico da Emater-MG, Leonardo Kalil, essa técnica apresenta algumas dificuldades. Uma delas é a baixa qualidade das imagens que dificulta identificar as culturas e as variações que ocorrem. Outro problema é frequência superior a um ano para a atualização das imagens dos satélites de melhor qualidade.

“Os satélites capazes de captar a variação das culturas, que apresentam novas imagens a cada 15 dias, ainda não têm uma boa qualidade. Se você utilizar imagens de melhor qualidade, atualizadas a cada um ou dois anos, não há como perceber a variação da área plantada”, afirma o gerente da Emater-MG. Segundo Leonardo Kalil, isso torna o levantamento de safra menos preciso e sujeito a especulações. “Nós esperamos que com esse trabalho possamos diminuir a atuação de especuladores”, diz.

A proposta da Emater-MG é que o levantamento via satélite seja validado por técnicos treinados. O departamento de Geoprocessamento da Emater-MG irá disponibilizar as imagens do satélite Landsat 8 para os técnicos da empresa, da prefeitura e sindicato rural. Com essas informações, eles irão a campo para fazer a validação das áreas plantadas. Isso é feito com o auxílio de GPS, que identifica as coordenadas das áreas registradas pelo satélite. A Emater-MG é a responsável pelo treinamento dos técnicos.

A verificação no campo tem a função de confirmar ou não o levantamento. Os dados coletados são repassados ao Departamento de Geoprocessamento da Emater-MG e enviados à Conab, que faz o acompanhamento de safra por georreferenciamento. A partir daí, softwares específicos fazem o cálculo da área e é possível chegar à estimativa mais precisa de safra. “A validação de campo é um processo caro, demorado, e por isso não temos este método utilizado em todo país ”, explica Leonardo Kalil. Com Agência Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm